Modelo de processo de inovação para o designer empreendedor

MODELO DE PROCESSO.jpg

Este é um estudo sobre o designer empreendedor e os modelos de processo de design e inovação no contexto das startups com base de design. Em um momento em que as tecnologias de manufatura digital e os meios digitais permitem ao designer projetar, produzir e distribuir de forma independente seus produtos, as possibilidades de sua atuação se transformam. O interesse pelo tema deste trabalho e pela relação entre empreendedorismo e design visa contribuir para o campo e preencher uma lacuna existente na formação dos designers no que toca as diferentes maneiras de atuação no mercado hoje. Assim, este trabalho pesquisou os processos de design e de inovação descritos na literatura e as formas de estruturação de processos utilizados na prática diária do empreendedorismo em design.

Esta pesquisa se organizou através de revisão bibliográfica sobre modelos de processo de design e modelos de processo de inovação. Posteriormente, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com designers empreendedores para compreender como sua atuação na prática social e a vivência do empreendedorismo em design moldam os processos destes profissionais. Como resultados são elencados modelos de processo de referência e feitas considerações sobre as características deste designer empreendedor e suas formas de estruturação de processos no que toca as formulações de estratégias de negócios, esquemas produtivos, esquemas de viabilização econômica dos projetos e saídas comerciais para os produtos. São assim levantados pontos a serem considerados para uma discussão alicerçada naquilo que guia os designers na realização de seus projetos, os modelos de processo de design de produto no contexto do empreendedorismo.

sequencia_final_horizontal_A3.jpg

A FORMAÇÃO DO GRUPO OITIS55

Em 2013, com o desenvolvimento de uma linha de mobiliário infantil chamada de “Quarto sem Berço”, e a necessidade de divulgação, promoção e venda dos produtos, iniciou-se o movimento que levaria a formação do Grupo Oitis55. 

Criados pelas empresas Baobá e Biofuton, a linha composta de seis objetos: cama, cabeceira, banqueta, balanço, cadeira e estante, todos próximos ao chão foi desenvolvida utilizando em sua estrutura um único material, o Valchromat®. Sem cola, pregos, parafusos ou tintas, os objetos foram estruturados por cintas de algodão que permitiam sua montagem e desmontagem sem a necessidade de ferramentas ou habilidades específicas. Os futons em algodão natural fechados à mão davam a maciez e o toque de conforto às peças.

Em novembro de 2013 por ocasião da Semana Design Rio, a mostra Rio + Design aconteceu pela primeira vez no Jóquei Clube do Rio de Janeiro, na Gávea/Jardim Botânico. O evento reuniu um público de vinte mil pessoas com ampla divulgação do jornal O Globo, principal patrocinador do evento.

Com sede da empresa Biofuton na Rua dos Oitis número 55, a duzentos metros do Jóquei Clube do Rio de Janeiro em uma casa com grande área livre no térreo, as empresas parceiras decidiram convidar outras startups com base de design que trabalhassem com produtos infantis para a composição de um ambiente quarto sem berço e a montagem de um evento paralelo à Semana de Design Rio, que viria a se chamar Oitis55.

quarto copy.jpg

Aproveitando a movimentação do público para o local e as oportunidades de divulgação junto ao evento principal o evento Oitis55 durou quatro dias, e teve ampla visitação.  Com a apresentação para o público da linha de móveis infantis, ficou claro para as duas empresas que o ambiente montado deveria buscar novas oportunidades de venda e exposição.

A dificuldade das startups de design na gestão de seus negócios era problema conhecido e comum à maioria das novas empresas de design e aos designers, cuja formação abrange pouco até hoje as disciplinas ligadas ao empreendedorismo. 

Com a reunião das empresas e a percepção do potencial que o evento Oitis55 revelou, Baobá e Biofuton foram buscar apoio no SEBRAE-RJ para melhorar sua capacidade de gestão e ampliar seu alcance comercial.

A Gerência da Economia Criativa do SEBRAE-RJ, reconhecendo as dificuldades das empresas sugeriu a ampliação do grupo para que pudesse oferecer treinamento em gestão empresarial que preparasse para os desafios e desejos comerciais daquele tipo específico de empresa carioca. As empresas reunidas compuseram a primeira formação do Grupo que passou a se chamar Oitis55.

Após passarem por um diagnóstico MEG (modelo de excelência em gestão) as empresas tiveram identificados os pontos a serem trabalhados em grupo e individualmente, permitindo a criação da primeira grade de conhecimentos necessária para o grupo. Esse foi o início do programa DESIGN RIO no SEBRAE, que desde 2014 dá treinamento às startups com base de design de produto do Rio de Janeiro em associação ao Grupo Oitis55 que faz a curadoria das novas turmas e o acompanhamento dos treinamentos.

Hoje, em seu sexto ano de existência o Grupo Oitis55 já encaminhou mais de sessenta startups com base de design para o programa junto ao SEBRAE, promoveu eventos comerciais no Brasil e no exterior, assim como workshops, palestras, exposições, mostras e encontros. O grupo se reune semanalmente para o desenvolvimento de suas ações e continua ampliando sua rede de relacionamentos para continuar contribuindo para o desenvolvimento do Design de produtos carioca.

2014-11-05 17.18.31.jpg